9 de mar de 2008

REVISÃO

FOTO: J.Machado - Espinhos - 2008

Já ouvi, quantas vezes chorei e me perdi.
Experimentei calmantes, calorias, fugas e desejos.
Acomodei-me por vezes, esperei. Fui pra longe buscar.
Agora me disseram para dar um basta em tudo, um ponto final.
Falaram pra impor, nem que seja ao menos um pouco de respeito.
Desviar o olhar para o meu centro, o meu umbigo. Abrir bem meus olhos.
...
Querem que eu volte a ser como o de antes.
Pediram o endurecimento de um coração em degelo.
Saudosismo de um eu passado que era mais conveniente.
Na verdade, não sentir saudade. É menos doloroso apenas lembrar.
Medir as palavras, falar desmedidamente e controlar mais as emoções.
E variar, mudar a rotina, o tema. Colorir e cantar pra espantar o que há de ruim.
...
Quero aprender de forma indolor e rápida.
Não repetir erros e ter imunidade aos espinhos.
Prometer fazer das segundas, sábados de tarde ensolarada.
Pintar de vermelho, azul e amarelo a tela coberta com o velho cinza.
Ou então apreciar melhor este velho e companheiro cinza e aproveitar.
Tentar entender de vez o romantismo e talvez fazer bem melhor do meu jeito.
...
Parar de apenas querer fugir.
Ir para algum lugar e tentar fixar raiz.
Decidir enfim onde devo ficar. Onde devo parar.
Descobrir o tão velho sonhado meio termo, o autocontrole.
Não mais me chocar em extremos. Aceitar que eles apenas existem.
Não querer encontrar explicações coerentes para todos os acontecimentos.
...
Não desejar tanto.
Não me irritar e não me encantar.
O medo é desafio. A dúvida, um estímulo.
Cura e realização, a rotina. Rosas e carambolas, um doce passado.
Nas bandas de lá ou nas de cá, com os irmãos e o vento, um presente feliz.
Colo de mãe, o sonho. Sem receio de ser repetitivo. E no ponto final, seu sorriso.

4 comentários:

  1. Amigo,

    O textinho lá na Casa foi bobinho, mas foi sincero... rs

    E você ainda me lembrou no seu comentário outras expressões do "Bem" que eu não me atinei na hora. Valeu! =]

    O amor tem dessas coisas: ora nos deixa lépidos, ora arrasados. Eu fico sempre entre esses dois extremos -- e confesso estar aprendendo a lidar com ambos.

    Pelo seu poema (de fortes sensações e belas palavras, como sempre), eu novamente pergunto: tá tudo bem? [Sem trocadilho com o post de lá... ]

    Abração! E se cuida.

    ResponderExcluir
  2. Previsão da Revisão:

    Se trocares o cáctos pela margarida, o cinza pela azul celeste e colocares o teu melhor sorsiso, acho que já teremos um final feliz.

    Alegria sempre atrai coisas boas e sorriso com felicidade se paga!

    Prevejo que terás um sorriso duplo no final!

    Beijos,
    Carol

    ResponderExcluir
  3. OI COISA LINDA!!! COMO VC ESTÁ?
    ESPERO QUE SUA VIDA ESTEJA CHEIA DE CORES VIVAS E ALEGRES...
    PASSO AQUI PRA DIZER QUE SINTO SAUDADE E QUE AINDA QUE DISTANTE, EU TE AMO!!!! BEIJOS MIL!!!

    ResponderExcluir