21 de jan de 2008

SOBRE CANÇÕES E PRECES

FOTO: J.Machado - A Casa - 2006

Cansei de me prostrar diante do maestro para pedir que tocasse a minha música preferida. Até agora não ouvi uma só nota da melodia que sempre desejei. Apenas os esboços mal escritos de canções de quinta vagueiam titubeantes no vácuo.
Os joelhos estão doloridos de tanto se apoiarem no chão áspero e seco. No centro do átrio gélido, as batidas metálicas do meu coração dividem espaço com o ruflar de asas das aves vadias. Os dedos tem suas pontas já violáceas de tanta força ao por minhas mãos em prece. Quantas vezes já passei por aquelas pesadas portas como se fosse a primeira vez.
Desejo tanto, mas tanto, que muitas vezes me perco a desejar sempre o mesmo, uma lista de dez pedidos iguais. As frases de pompa e os rodeios seculares se transformaram em conversas de balcão de bar. É sempre a mesma coisa e já entedio.
Tento preencher os dias sós com conversas especulares. Afasto a mesmice com efêmeras amenidades com os velhos estranhos. E é sempre tudo igual, nada some. Em minha mente já formulei protótipos perfeitos, disseram-me ser imperfeitos e já os destruí. Criei novos, acostumei-me e agora nem tenho mais combinações.
Fico horas dentro daquela casa e saio com a esperança renovada. Ainda espero. Será muito? Os velhos vitrais já tingiram minha alma. Dentro, fora, longe ou perto, e a via sacra se mantém.
E desejo tanto, tanto e tão simplesmente. Nada mais que um mínimo esforço possa talvez me dar. Como na construção em suas proparoxítonas intensas e marcantes, únicas como o filho pródigo que dessa vez não retornou à casa. Como tudo que é tão certo e tão puro.
Cansei de desejar, mas ainda desejo. Tanto e tanto. Tanto por algo que jamais senti ou conheci, que jamais tive. Mas que um dia terei tanto, mas tanto, que mesmo em excesso não me cansarei de desejar.

Um comentário:

  1. Toda vez que passo por aqui tenho aquela velha sensação de reconhecer-me.
    Posso fazer diferente dessa vez? Posso selecionar recortes das suas canções e preces? Posso dizer que gostei muito? Então lá vai:
    "Até agora não ouvi uma só nota da melodia que sempre desejei."
    "Desejo tanto, mas tanto, que muitas vezes me perco a desejar sempre o mesmo, uma lista de dez pedidos iguais."
    "Afasto a mesmice com efêmeras amenidades com os velhos estranhos."
    "Cansei de desejar, mas ainda desejo."

    Como é bom, amigo, falar de igual pra igual! rs

    Abraço forte.

    ResponderExcluir