13 de fev de 2012

SÓ NA ESTICA

Lá vem ele, todos se aprumam e endireitam a postura.
Num terno tão bem cortado, que deixa o senhor Zegna no chulé. Um mocassim envernizado e coerente, que seu Almeidinha teria inveja.
Ao adentrar no recinto, nota-se uma tira colo estruturada de couro marrom, de tanto bom gosto que merece uma pausa (...), e alguns vários comentários invejosos dos tipo: "quero igual", "é nova?", "quem lhe deu?" e por aí vai.
Senta-se humildemnte, relaxa as pernas após uma manhã recreativa de bike indoor, hipertrofia e alongamentos.
Trabalha longamente, retira da bolsa todos os is, ipod, ipad, imac, e uma maçã pra comer.
É bem relacionado e um bonvivant. First class com os tops.
Quase um político, aonde vai é reconhecido. Melhores propostas, mais metas, mais dividendos.
Restaurantes finos, o Vecchio, Dom, Bouloud, bodegas do coração ou mesmo o carrinho de cachorro quente são os melhores para se comer bem, junto com algum drink refrescante. Petiscos saudáveis, barras de aminoácidos, um termogênico qualquer e uma fruta.
Se de sol, somente Saint Tropez, Ibiza, Cancun ou Capri. Inverno em Aspen ou nos alpes suíços.
Pontualidade zero, a quem um instante é igual a duas horas. Mas é uma pessoa generosa, agrada fácil a quem com ele convive. Altruísta, é capaz de retirar a própria roupa e dar pra quem passa frio. Só não compartilha o copo de cerveja.
Figurinha admirável.
Interminável.
Impossível.
O tempo todo, só na estica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário