9 de nov de 2011

GENTE REPETIDA



Um dia a mais.
Uma preguiça de amanhã, de hoje.
Uma vontade de parar o relogio, num minuto, por 5 horas.
Uma vontade de que uma hora dure 10 minutos.
A todo momento. Tudo se repete, a vida é um ciclo.
Um dia de 30 horas. Mais tempo pra resolver. Mais tédio?
Um monte de palavras soltas. Poesia? Obra barata? Intelectualóide banal.
Um monte de gente sebosa e enfileirada, com enredos banais.
Uma repetição infinita.
A mesma coisa. A todo momento.
Um viajante distante, pseudoatento, olhos vidrados, as explicações de sempre.
Uma raiva autodestinada.
Uma palavra que inventei.
Um curral humano, bovinos, suínos e extraterrestres daqui mesmo.
A vida se repete. A todo momento. Sempre a mesma coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário