23 de abr de 2008

CONSTRUÇÃO - Chico Buarque

De uma vez por todas, toda a construção foi desconstruída.
E pela última vez desistiu, foi pela última vez.
Último, tímido, plácido, mágico...sólido, lânguido.
O filho pródigo deixou de ser príncipe.
E dormiu no passeio úmido o seu melhor sono.

3 comentários:

  1. Oi,

    Desconstruindo o Juca?

    Também estou descontruindo a Carol...

    Depois a gente faz uma nova construção... não é?

    Beijos...

    ResponderExcluir
  2. Juca,

    Ainda está desconstruindo?

    Eu comecei a reconstrução hoje, palavra por palavra e como merecia um bom recomeço, assistindo a uma deliciosa palestra da Lya Luft...

    Espero que algo te inspire assim em breve.

    Beijos,
    Carol

    ResponderExcluir
  3. Juca,

    Ah se eu pudesse te dar um pouco do meu abundandte azul de outono para ajudar na tua reconstrução...

    Mais do que os tijolos, é preciso fazer grandes janelas para os céus e brisas do outono...

    Beijos e bom final de semana!
    Carol

    ResponderExcluir